27

27/02/2020

“Não te esqueças”

O teólogo Romano Guardini (1888-1968), surpreso e incomodado com a própria tendência de colocar Deus à margem de suas prioridades, à semelhança do que geralmente acontece conosco, questionou: “Por que será que Deus permeia o Universo, que tudo o que existe passa por Sua mão, que cada pensamento e emoção que temos tem significado apenas Nele, mas ainda assim não somos abalados nem inflamados pela realidade de Sua presença, mas capazes de viver como se Ele não existisse? Como esse artifício verdadeiramente satânico é possível?” (em Philip Yancey, O Deus (In)visível, p. 193).